14 de ago de 2008

O Combustível da Autoconfiança



(por Kau Mascarenhas)


Desarrumada e mal vestida, a menina negra, magra pela fome e não pela anorexia, desceu o morro carioca para tentar a sorte no programa de calouros de Ary Barroso. Era o momento áureo do rádio que, dos anos de 1930 a 1950, revelou grandes nomes da MPB.

Na fila de inscrições estavam lindas jovens bem vestidas e a menina favelada olhava para elas sem qualquer medo. Tinha apenas treze anos e já era mãe. Seu bebê estava doente e ela precisava fazer algo para conseguir algum dinheiro. No corredor os calouros aguardavam o chamado e em seguida entravam trêmulos.

- Elza Gomes da Conceição, sua vez! Após ouvir seu nome, a menina cruzou a porta do estúdio. Cerca de mil pessoas a aguardavam. O programa era o maior sucesso na época e no palco estava o grande Ary Barroso, autor de “Aquarela do Brasil”, pois ele próprio acompanhava os calouros ao piano.

Ao ver a menina com no máximo 35 quilos, subindo ao palco completamente desengonçada, usando uma roupa emprestada e ajustada com alfinetes para conter as sobras de pano, duas marias-chiquinhas, a platéia explodiu na risada.O apresentador do programa arrumou os óculos e disse, friamente:

- Aproxime-se.

Ela ignorou as gargalhadas e foi até ele.

- O que você veio fazer aqui? – perguntou intrigado.- Ué, eu vim cantar. – disse ela com o ar mais inocente desse mundo.- Mas quem disse a você que você canta? - Eu! – falou com voz firme.- Diga-me uma coisa: de que planeta você veio? – questionou de forma ácida.

Ela respirou fundo e lhe respondeu:

- Eu vim do planeta-fome, seu Ary. Do mesmo planeta de onde o senhor veio.

Nesse momento o auditório se calou. Ali estava uma adolescente cheia de bravura, desafiando o grande ícone da música brasileira, lembrando que ele próprio também tivera um berço pobre e que havia passado por dificuldades acerbas como as que ela no momento passava.

Silencioso, Ary apontou para ela o microfone e deslizou seus dedos no teclado em seguida.

A menina então começou a cantar com a voz afinada e ao mesmo tempo arranhada, rouca, única, apresentando efeitos que ninguém jamais tinha ouvido.

No final, o mesmo público que riu tanto dela em sua chegada vibrou de emoção e encheu o estúdio de palmas. Ela as recebeu chorando, abraçada com Ary que, igualmente muito emocionado, disse:

- Senhoras e senhores, nesse exato momento acaba de nascer uma estrela.

Elza Soares, em seu livro “Cantando para não Enlouquecer”, narra sua história repleta de momentos de superação como esse.Podemos nos perguntar: o que faz alguém como ela chegar à vitória, vencendo obstáculos tidos com intransponíveis, atravessando oceanos de dificuldades?

O que move uma alma na direção da excelência em qualquer área, fazendo com que até mesmo os maiores problemas se transformem numa espécie de combustível para vôos mais altos?

O que produz essa certeza de que não há porque recuar e que vale seguir adiante?

Resposta: Auto-confiança.

Ter convicção do nosso próprio potencial e sentir que é possível fazer algo valioso, com aquilo que já guardamos em nosso interior, é uma espécie de elemento mágico que promove a química do sucesso.

Pessoas que não acreditam em si mesmas acabam não deixando aflorar o imenso poder que já possuem.

Mas aqueles que têm convicção das suas habilidades e talentos e que, por outro lado, também são capazes de reconhecer seus pontos fracos, se colocam no caminho do crescimento. Ter auto-conhecimento para perceber aquilo que podemos melhorar não significa sentir-se pequeno, fraco, mas representa poder de percepção para melhorar continuamente.

Portanto, se confiamos em nós mesmos podemos ver, com tranqüilidade, aquilo que nos falta, ao mesmo tempo em que notamos aquilo que já possuímos de bom.

Esse duplo foco nos desperta uma grande energia na busca dos nossos propósitos.

Como dizia Henry Ford: “Se você acredita que pode ou se você acredita que não pode, de qualquer jeito estará certo”.

Estou convicto de que a história de Elza Soares, essa fantástica cantora da nossa terra, pode ser inspiradora para você.

Ela nos lembra o quanto podemos fazer diferença no mundo quando, diante das dificuldades, respiramos fundo, acessamos recursos latentes e seguimos firmemente na direção dos nossos sonhos.

Vou dizer algo para você e espero que lembre sempre disso. Duas palavras bem simples mas que expõe a minha crença de que você tem grande força interior, bem como o meu desejo de que mostre ao mundo seu potencial.

As palavras são: Você pode!
***

13 de ago de 2008

Canção das Mulheres



Que o outro saiba quando estou com medo e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.

Que o outro note quando preciso de silêncio e não se vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos se precisar ficar um pouco quieta.

Que, se estou apenas cansada, o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.

Que o outro sinta quanto me dói a ideia da perda e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida, não porque lá está a sua verdade, mas talvez por culpa ou acomodação.

Que, se começo a chorar sem motivo depois de um dia daqueles, o outro não desconfie logo de que é culpa dele, ou que não o amo mais.

Que, se estou numa fase má, o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde, nem dizendo: "olha que estou a ter muita paciência contigo".
Que, se me entusiasmo por alguma coisa, o outro não a despreze nem me chame de ingénua, nemqueira fechar essa porta necessária que se abre para mim, por mais tola que lhe pareça.

Que, se eu eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.

Que o outro - filho, amigo, amante, marido - não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não posso ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que embora às vezes me esforce, não sou nem devo ser a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa ... uma mulher!

(Trecho de uma crônica de Lya Luft )

***

11 de ago de 2008

Uma Deusa Sábia e Guerreira



ATENA - Deusa das Artes e da Sabedoria


Métis, personificação da prudência, ia dar à luz um filho de Zeus. Ao consultar o Oráculo de Gaia, o deus soube que em seguida viria um filho que lhe tiraria o trono, assim como Zeus fizera a seu pai, Cronos. Temeroso, Zeus engoliu Métis, assegurando seu reinado.
Dias depois, sentindo uma dor lancinante na cabeça, chamou Hefestos, o deus do fogo e do metal. Este, que era o ferreiro divino, golpeou o crânio do pai com seu machado e viu surgir uma mulher adulta, já vestida com uma armadura e um elmo de ouro e portando um escudo e uma lança nas mãos. Era Atena, nova encarnação da sabedoria divina, deusa da justiça, que completara seu crescimento e nascera da cabeça do pai. Assim que a viu, Hefestos (Vulcano) reclamou-a como esposa como pagamento pelo serviço prestado a Zeus.
Mas Atena desejava manter-se virgem. Os gregos antigos não concebiam que uma grande virtude pudesse ser atribuída a uma mulher. Foi este o fato que deu origem à lenda do nascimento de Atena, ou Minerva. Pois o surgimento de uma deusa sábia e guerreira não poderia se dar pelo ventre materno. As qualidades masculinas de Atena (Minerva) não seriam aceitas se a deusa fosse leviana e libertina como as outra imortais olímpicas. Para ganhar e manter o respeito de guerreiros e povos inteiros, manteve-se virgem, num pudor avassalador que chegou a causar desgraças. Quando o gigante Palas tentou violenta-la, por exemplo, foi assassinado, e de sua pele foi feito o aigis, manto da virgindade. Para que não esquecessem sua vitória, adotou o nome de Palas Atena, sob o qual era invocada pelos gregos para proteger suas cidades. A sabedoria de Atena se traduz em sua belicosidade.
A deusa é uma divindade guerreira, mas usa sua força apenas de forma defensiva. Atena luta pela justiça e por seus ideais, visando a paz e encarnando o ideal bélico.Não só por seu caráter de justiça, Atena é considerada uma divindade civilizatória. A ela são atribuídos a criação da flauta e do leme, a fertilidade dos campos e rebanhos, os potes de barro para conservação de alimentos e a arte da tecelagem.

O caráter ideal de Atena parece ter sido forjado pelo escultor grego Fídias, pois seu busto da deusa, de uma fisionomia calma, forte, consciente e lúcida, passou a ilustrar os principais atributos de Atena.Esta famosa estátua, esculpida em ouro e marfim ficava no Partenon, templo mais importante consagrado à deusa em Atenas. A deusa era representada de pé, empunhando uma lança e coberta com seu manto protetor, a égide e a sua túnica. Interessante é que toda a rica ornamentação em ouro da estátua podia ser retirada com facilidade, pois era mister, quando a república se via em apertos, poder recorrer ao tesouro público, do qual a deusa era depositária.
Com todos estes atributos, Atena era uma deusa adorada e respeitada por toda a Grécia. Muitas festividades eram realizadas em sua homenagem. Algumas das mais importantes eram as Panatenéias, em Atenas, quando as melhores tecelãs iam à Acrópole carregando imenso manto, os homens ofereciam ramos de oliveira e os jovens galopavam cavalos selvagens. Havia corridas, lutas e torneios de poesia e música em homenagem à deusa. O objetivo religioso da festa era cobrir a deusa de um véu novo em substituição ao que fora gasto pelo tempo. Mas o objetivo político era ressaltar aos olhos das cidades vizinhas, a proteção de Atena.

ATENA E POSEIDON

O culto de Atena foi criado na cidade que recebeu seu nome pelo rei Cécrope, se difundindo depois por algumas cidades do Egito. Era costume na Grécia Antiga que toda cidade fosse consagrada a um deus. Quando Cécrope anunciou que recém fundara uma cidade, Atena e Poseidon se oferecem como protetores. Muitos outros deuses haviam se interessado, mas logo perceberam que a disputa teria de ser entre os dois.

Tanto Poseidon quanto Atena exprimiam forte desejo de proteger a nova cidade, e nenhum dos dois parecia disposto a abrir mão de sua vontade. O rei Cécrope decidiu, então, que os cidadãos escolheriam o deus que desse à cidade o presente mais útil. Assim foi feito, mas a população estava dividida. Os marinheiros apoiavam o deus dos mares e os guerreiros aclamavam a coragem da deusa. Poseidon se adiantou e batendo na terra com o tridente, criou o cavalo e fez jorrar uma fonte de água do mar, querendo dizer com isso que seu povo seria navegador e guerreiro.

Atena, por sua vez, domou o cavalo, transformando-o em animal doméstico, e, batendo na terra com a ponta de sua lança, criou uma oliveira carregada de frutos, mostrando que seus protegidos seriam grandes agricultores.Cécrope percebeu que a oliveira lhes seria mais útil e batizou a cidade com o nome de Atenas, em homenagem à nova deusa protetora. Mas Poseidon, sendo deus dos mares, não podia ser esquecido em uma cidade costeira. Os atenienses, então, ergueram na Acrópole um altar ao Olvido, monumento de reconciliação de Poseidon e Atena; em seguida, Poseidon participou das honras da deusa e retirou a maldição que jogara sobre a cidade.

Assim, os atenienses tornaram-se um povo navegador e ao mesmo tempo agrícola e manufatureiro. A partir de então, Atena passou a usar cavalos no capacete, como prova de sua reconciliação com Poseidon, a quem era consagrado o cavalo.Esta célebre disputa foi tema de um dos dois frontões do Partenão, esculpidos por Fídias, cujos fragmentos fazem parte do Britsh Museum em Londres nos dias atuais.
Atena foi cultuada em sua montanha santa, a Acrópole durante séculos. A confiança que a deusa inspirava, só começou a perder força e acabou por desaparecer com a influência cristã.



***

Mensagem

Imagem by Maya


Uma ótima semana para todos nós!

10 de ago de 2008

Feliz Dia dos Pais!


Pai
( Fábio Jr.)


Pai, pode ser que daqui a algum tempo

Haja tempo pra gente ser mais

Muito mais que dois grandes amigos, pai e filho talvez

Pai, pode ser que daí você sinta,

qualquer coisa entre esses vinte ou trinta

Longos anos em busca de paz....

Pai, pode crer, eu tô bem eu vou indo,

tô tentando vivendo e pedindo

Com loucura pra você renascer...

Pai, eu não faço questão de ser tudo,

só não quero e não vou ficar mudo

Pra falar de amor pra você

Pai, senta aqui que o jantar tá na mesa,

fala um pouco tua voz tá tão presa

Nos ensine esse jogo da vida,

onde a vida só paga pra ver

Pai, me perdoa essa insegurança,

é que eu não sou mais aquela criança

Que um dia morrendo de medo,

nos teus braços você fez segredo

Nos teus passos você foi mais eu

Pai, eu cresci e não houve outro jeito,

quero só recostar no teu peito

Pra pedir pra você ir lá em casa


e brincar de vovô com meu filho

No tapete da sala de estar

Pai, você foi meu herói meu bandido,

hoje é mais muito mais que um amigo

Nem você nem ninguém tá sozinho,

você faz parte desse caminho ,

que hoje eu sigo em paz ...




***






Feng Shui Interior


A bagunça é inimiga da prosperidade. Ninguém está livre da desorganização. A bagunça forma-se sem que se perceba e nem sempre é visível. A sala parece em ordem, a cozinha também, mas basta abrir os armários para ver que estão cheios de inutilidades. De acordo com o Feng Shui Interior - uma corrente do Feng Shui que mistura aspectos psicológicos dos moradores com conceitos da tradicional técnica chinesa de harmonização de ambientes - bagunça provoca cansaço e imobilidade, faz as pessoas viverem no passado, engorda, confunde, deprime, tira o foco de coisas importantes, atrasa a vida e atrapalha relacionamentos. Para evitar tudo isso fique atento às ...


OITO REGRAS PARA DOMAR A BAGUNÇA:

1. Jogue fora o jornal de anteontem.
2. Somente coloque uma coisa nova em casa quando se livrar de uma velha.
3. Tenha latas de lixo espalhadas nos ambientes, use-as e limpe-as diariamente.
4. Guarde coisas semelhantes juntas; arrume roupas no armário de acordo com a cor e fique só com as que utiliza mesmo.
5. Toda sexta-feira é dia de jogar papel fora.
6. Todo dia 30, por exemplo, faça limpeza geral e use caixas de papelão marcadas: lixo, consertos, reciclagem, em dúvida, presentes, doação. Após enchê-las, jogue tudo fora.
7. Organize devagar, comece por gavetas e armários e depois escolha um cômodo, faça tudo no seu ritmo e observe as mudanças acontecendo na sua vida.
8. Veja uma lista de atitudes pessoais capazes de esgotar as nossas energias.


Conheça cada uma dessas ações para evitar a 'crise energética pessoal'.
1. Maus hábitos, falta de cuidado com o corpo - descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

2. Pensamentos obsessivos - Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos - mal comum ao homem ocidental - torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.

3. Sentimentos tóxicos - Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima, a alegria e o bom-humor recarregam as energia e dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

4. Fugir do presente - As energias são colocadas onde a atenção é focada. O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis: 'bons tempos aqueles!', costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto aqueles que não conseguem esquecer os traumas, colocam suas energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem esperando pelo futuro, depositando nele sua felicidade e realização, deixam pouca ou nenhuma energia no presente. E é apenas no presente que podemos construir nossas vidas.

5. Falta de perdão - Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para a frente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos, gastando menos energia ao alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres, abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar os outros e si mesmo, fica 'energeticamente obeso', carregando fardos passados.

6. Mentira pessoal -Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras muita energia é gasta. Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos: a mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

7. Viver a vida do outro - Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e nos realizamos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro,sofrendo seus problemas e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, é a frustração.

8. Bagunça e projetos inacabados - A bagunça afeta muito as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque legal quando a vida anda confusa é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos, além de fazer uma faxina no que está sujo. À medida que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem nossa mente e coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outro 'escape' de energia. Todas as vezes que você vê, por exemplo, aquele trabalho que não concluiu, ele lhe 'diz' inconscientemente: 'você não me terminou! Você não me terminou!' Isso gasta uma energia tremenda. Ou você o termina ou livre-se dele e assuma que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do autoconhecimento, da disciplina e da terminação fará com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão seu tempo e energia.

9. Afastamento da natureza - A natureza, nossa maior fonte de alimento energético, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais. Quando mais pessoas colocarem essas regras em prática, o mundo será mais justo, mais belo e melhor. Vamos melhorar nossa energia pessoal. Atitudes erradas jogam energia pessoal no lixo. * Posicionar os móveis de maneira correta, usar espelhos para proteger a entrada da casa, colocar sino de vento para elevar a energia ou ter fontes d'água para acalmar o ambiente, são medidas eficientes mas para complementar é preciso também cuidar da própria energia. Portanto, os efeitos positivos da aplicação do Feng Shui nos ambientes estão diretamente relacionados à contenção da perda de energia das pessoas que moram ou trabalham no local. O ambiente faz a pessoa, e vice-versa. A perda de energia pessoal pode ser manifestada de várias formas, tais como: a falha de memória (o famoso 'branco'); o cansaço físico, o sono deixa se ser reparador; o ocorrência de doenças degenerativas e psicossomáticas, a prosperidade e a satisfação diminuem - os talentos não se manifestam mais por falta de energia, o magnetismo pessoal desaparece, medo constante de que o outro o prejudique, aumento da competição, do individualismo e da agressividade, falta de proteção contra as energias negativas e aumenta o risco de sofrer com o 'vampiro energético' .


***


Recebi esse texto na lista Starbrothers , mas desconheço a fonte. Achei interessante e posto aqui para apreciação.


***